Loading...

sejam bem vindos

queridos seguidores agradeço a voçês por fazerem parte do meu blog ou melhor nosso pois este blog foi feito para mostrar um pouquinho da nossa umbanda querida .























fran























amigos sejam um dos seguidores do nosso blog para vocês ficarem atualizados nas novas atualizaçoes bjos axé















domingo, 10 de outubro de 2010

Pontos cantados da esquerda

Pontos de exús

Ô lá na beiraDo caminho,Esse Congá tem segurança
Na porteira tem vigia,Meia Noite o galo canta (bis)
Balança a figueira (bis)
Balança a figueiraEu quero ver exu cair
(bis)
Aonde moram os exus,Que eu não vejo eles aqui
Aonde moram os exusBalança a figueiraPrá eles cair

Na porta do cemitério Exu Caveira é o maior
Não tem carne Ele é osso só (bis)

Portão de Ferro Cadeado é de madeira (bis)
Na porta do cemitério Onde mora exu porteira (bis)

Olha a mosca varejeira, Salve Exu Caveira (bis)
Olha a mosca varejeira, Salve João Caveira (bis)

Eu vi atravessando Aquela rua Uma moça bonita, Vestidinha de chita (bis)
Mas ela era a Pomba Gira da Calunga Que arrebentou Sete catacumbas (bis)

Padilha, Soberana da estrada Rainha da encruzilhada e também do Candomblé,
Suprema é uma mulher De negro Alegria do terreiro Seu feitiço tem axé Mas ela é Ela é, ela é A rainha da encruza e Mulher de Lucifer (bis)
Moça me dá Um cigarro do seu Prá fumar
Que nem dinheiro Eu tenho prá comprar(bis)
Vivo sozinho, Vivo na solidão,
Maria Padilha Me dê a sua proteção (bis)
ô moça, ô moça ô moça me tira dessa poça ô moça,
ô moça ô moça me dê a sua força

Foi uma rosa,
Que encontrei na encruzilhada Foi uma rosa
Que eu plantei No meu jardim (bis)
Maria Molambo, Maria Mulher
Maria Padilha Rainha do candomblé (bis)

Ganhei uma barraca velha Foi a Cigana Quem me deu (bis)
O que é meu É da Cigana,
Cigana moça O que é dela A Cigana
tá no erê No erê no erá,
Ciganinha tá no erê, No erê, no erá (bis)

Ciganinha, ciganinha Da sandália de pau (bis)
Quando ela bate o pé Ela faz o bem, E não faz o mal
Boa noite moça boa noite (bis)
Dona Maria Molambo Como eu lhe procurei (bis)
Andei, andei, andei Hoje eu te encontrei (bis)
Olha a saia dela, re rê É molambo só (bis)
Sua saia tem sete metros Sete metros é molambo só (bis)

Na família de pomba gira Só não entra Quem não quer (bis)
É Maria Molambo É Maria Farrapo
É Maria Padilha É Maria Mulher(bis)

Seu capacete é de veludo Olha sua
Cocá Olha sua Cocá seu Tranca Rua
Olha sua Cocá Se o seu capacete... (bis)

Se ele é Capitão da encruzilhada,ele é
Ele é Ordenança de Ogum Sua coroa quem lhe deu Foi Santo Antonio
Sua djina quem lhe deu Foi Omulu
Oi salve o céu Salve o sol e Salve a lua Saravá seu Tranca Rua
Que é dono da gira No meio da rua Ina ele é mojubá (bis)
Saravá seu Tranca Rua Que é dono da gira No meio da rua
Ô Luar, ô luar Ele é mojubá Ele é filho da lua Ele é mojubá (bis)
Quem cometeu as suas faltas Peça perdão À Tranca Rua Ô luar, ô luar...

Seu Tranca Rua Ah, ele é o homem é (bis)
Jurou, jurou Firmar esse Congá Ah,
firma a banda E deixa as almas Trabalhar,
nesse congá(bis)

Que homem é esse De capa branca Com garfo nas costas (bis)
É Tranca Rua Todo mundo gosta (bis)

Oi salve ele Que segura a nossa banda
Oi salve ele Que espanta a nossa dor
Mas ele é Ordenança de Ogum
E nos traz uma mensagem de amor
Por isso nós vamos cantar E bater palmas Prá seu Tranca Rua das Almas
Nosso amigo e protetor (bis)
E com licença de Oxalá, Ina ele é mojubá,
Ele é mojubá Ina ele é mojubá
É mojubá No calor das nossas palmas
Seu Tranca Rua das Almas
Vem na luz de Oxalá Oi salve ele...

Seu Tranca Rua É uma beleza (bis)
Eu nunca vi, Um exu assim,
Ele é madeira que não dá cupim (bis)

Toda manhã Quando eu desço a ladeira
A nega pensa Que eu vou trabalhar (bis)
Eu ponho meu cachecol
No pescoço Meto um baralho no bolso
E vou prá Barão de Mauá (bis)
Trabalhar, trabalhar prá que? S
e eu trabalhar Eu vou morrer (bis)

Moça não tenha medo Do seu marido (bis)
Se ele é bom de faca Eu sou de facão
Se ele é bom de reza Eu de oração (bis)

Seu Zé Quando vem lá da lagoa Toma cuidado
Com o balanço da canoa (bis)
Seu Zé, Faça tudo que quiser Sá não maltrate
O coração dessa mulher(bis)

É pemba preta É pemba branca Pemba encarnada
(nome do exu) vai embora é na encruzilhada (bis)
Eu agora vou ver meu burro Meu burro ficou pro fim
Eu agora vou ver meu burro Meu burro não caiu

Cambono, camboninho meu
Meus cambonos Olha que exu vai oló (bis)
Seu cavalo fica aqui E ele vai numa gira só (bis)
Adeus pomba gira, adeus
Encruzilhada chama
E ela vai oló (bis)
Seu cavalo fica aqui
E ela vai numa gira só (bis)

Nenhum comentário:

Postar um comentário